06/04/10

Há muita gente que passa na nossa vida e nunca deveria ter passado.
Mas também há quem passe e deixe um rastilho de recordações que nos acompanharão até ao fim da vida, mesmo que essa pessoa nunca mais se cruze connosco... é assim, um diferente tipo de amor. Um diferente tipo de carinho. Um diferente tipo de perder. Um mesmo tipo de amizade.

5 comentários:

Cindy disse...

Tenho pena de muitos/as que passaram pela minha vida, que tiveram muito significado e agora passarem por mim na rua e não dizerem nada! outros... ficam para sempre!
Beijocas grandes

CM disse...

Este post fez-me lembrar o que escrevi ontem. As pessoas que amamos não desaparecem da nossa vida mesmo que não estejamos com ela. O coração não deixa. E é tão bom quando as reencontramos.
bj

CM disse...

Não gosto nada desta tua nova morada. Comentar-te é um inferno. Claro que quem comentou o post anterior também fui eu, a Nave do costume!!

Jo disse...

Nave, mas aparecem letras? O que aparece??

Jo disse...

Cindy, também acontece comigo... mas depois há aquelas pessoas, que passe o tempo que passar fazem uma festa quando há reencontro...
beijoo