23/02/11

Crónicas da Jo - Ser gaija é...

Ser gaija, mulher, rapariga, miúda, pita, fêmea, epa escolham… eu gosto de gaija porque a meu ver não tem nada de prejurativo. Mas cada uma pode escolher o que prefere e substituir ao longo do meu texto a palavra por mim usada.

O que é ser gaija ? Ser gaija é trazer ao colo o amor e o ódio juntos. Por bem fazemos tudo, por mal, somos piores que a Cruella Devil…
Gostamos de maquilhar-nos, de arranjar o cabelo, de comprar trapinhos e mais trapinhos mesmo com um armário cheio lá em casa…
é verdade, nem sempre sabemos o que queremos. Porquê ? Porque queremos sempre mais e simultaneamente sentimos a nossa exigência.
Queremos um abraço, um carinho, um elogio. Queremos sentir-nos únicas, amadas e desejadas. Mas isso não basta. Mais importante do que amadas por alguém loucamente, temos que amar loucamente. Sentir o arrepio na espinha, sentir vontade de abraçar, acarinhar sem ter que ser forçado.
Somos assim. Meigas, carinhosas, loucas e talvez um pouco invejosas. Somos humanas. Amigas.

Ser gaija é saber que o mundo não acaba amanha, mas não ter paciência para esperar mais.
é não saber estacionar na perfeição, não porque não temos jeito, mas porque não temos pachorra. E também gostar de carregar no acelerador, quando vamos sozinhas, porque instintivamente, quando vamos acompanhadas, somos mais prudentes.

Ser gaija é de vez em quando cismar que se tem que perder uns quilos, mesmo quando toda a gente diz que estamos loucas.
Ser gaija é meter um « Ferrero Rocher » a boca e dizer : « Tenho que fazer dieta ! ».
é muitas vezes ter vontade de jantar fora ou passar um fim-de-semana romântico, mas não dizer porque queremos que sejam vocês a dizer, a sugerir… o que raramente acontece, e nos deixa tristes, magoadas… com quê ? – perguntam. Com o facto de não vos sair nada dessas tolinhas…

Ser gaija é ir as compras e nãoo comprar nada, porque não encontrou nada de jeito, ou comprar de tudo, porque era tudo amazing. Ou seja, depende do estado de espírito…
Ser gaija é olhar uma criança com aquele olhar que só nós temos.

Ser gaija é ser desinibida quando estamos juntas e falar de tudo, sexo, quilos a mais, trabalho, escola, roupa, comida, receitas, dietas, homens, traseiros, beleza, más experiências, boas experiências. Não, não falamos só de futebol ou de sexo, falamos mesmo de tudo…

E sim, vamos sempre pelo menos duas ao wc…porquê? para falar sabe-se lá do quê… para nos olharmos juntas ao espelho, para rirmos, para não estarmos sós… porque uma gaija não gosta de estar só, a não ser que esteja por opção, por lhe apetecer estar no quarto a ler um livro, ou a ver fotos antigas (também é coisa de gaija !!), uma gaija gosta de ter alguém com quem comentar o filme, alguém com quem dar uma boa gargalhada, alguém com quem resmungar, alguém a quem pedir um cha.

E falando em resmungar… somos resmungonas sim… mas é sempre um aspecto positivo. Abrir-vos as pestanas para a vida. Prevenir-vos dos perigos diários desta sociedade, alertar-vos para a vida. E exigimos, exigimos de vocês atenção, gratidão, amor. Em compensação damos o que temos de melhor, e acreditem, é muito.

Ser gaija é querer. E ter. Gaija que é gaija luta por aquilo que quer.
Ser gaija é sonhar… bastante, e por isso sofrer mais que os gaijos. E pior, nunca desistir de nada, queda após queda, somos preserverantes e sabemos que, demore o tempo que demorar, vamos lá chegar…

7 comentários:

mara disse...

Somos msm assim mana !!!! Adorei o post :)

Jo disse...

:) já é antiguiiiiinho mana :)

nat. disse...

Gostei mto!

Também prefiro Gaija :)

bjs

manuel marques disse...

Gaija
esposa
amásia
senhora na corte da rainha
matrona quando quer.
Soberana ao reinar
fêmea fecunda
num ardente desejar.
Mulher
concubina
dona do seu corpo cobiçado
amante só de quem ama
mulher á toa
mulher da vida
meratriz desejada...

Helena disse...

lindo!

Dona Cleo disse...

Sinto-me uma gaija em sintonia contigo ;)

Ana disse...

Muito bom !!!!

Também gosto muito de ser Gaija.