11/01/11

O nosso primeiro dia de férias.

No dia 26 chegariamos às 11.40h a Lisboa. Sim, mas não chegamos. Com a treta do gelo e mais não sei o quê e os atrasos dos voos, a quantidade de gente era tanta que quando chegamos ao guichet para fazer o check-in já não nos deixaram fazê-lo. Aliás, disseram-nos que deviamos ter passado à frente. Que deviamos ter avançado, que não havia nada a fazer porque a tripulação estava já a bordo. Tudo isso é facilmente dito, e talvez fosse facilmente feito se estivessem meia dúzia de pessoas à nossa frente, mas não... estavam dezenas. Dezenas de pessoas que não iam gostar muito da ideia de nos verem avançar para o guichet. Mas pronto.
Como somos tão sortudos, esse voo partiu a tempo e horas. Uma maravilha! Todos os voos estavam com atrasos de horas mas aquele não. Partiu a horas. E nós, no balcão da linha aérea a tentar encontrar uma solução.
Lá nos arranjaram um voo para as 14.15h (e notem que ainda passavam poucos minutos das nove da manhã...).
Ok... pelo menos tinhamos voo, ainda que tivessemos que fazer escala em Barcelona e só chegassemos a Lisboa por volta das seis e pouco da tarde.
Resolvemos ir ao balcão da Europcar para alterar a reserva do carro para mais tarde.
As horas passaram. Check-in feito, controle, e vai de esperar na porta de embarque. A certa altura, eram duas da tarde, apercebemo-nos que o voo para Barcelona estava atrasado. O Mário foi ao balcão colocar a questão: não íamos chegar tarde demais para apanhar o voo para Lisboa? Não! Era uma falha do monitor!  O voo não estava de forma alguma atrasado!
Aguardamos... Entretanto o ecrã já mostrava um atraso de mais de três quartos de hora, quando ouvimos os nossos lindos nomes latinos por todo o aeroporto. Dirigimo-nos ao balcão e informaram-nos que nos iam colocar num voo directo (ah! mas afinal já havia?) para Lisboa que partiria às 17h.
Ok... Vai de sair novamente, ir à Europcar, passar novamente o controle e aguardar... As cinco da tarde chegaram. As seis também... Os minutos de atraso iam acumulando e nós iamos entrando em desespero... Estavamos há mais de dez horas no aeroporto e eu já não aguentava o ardor nos pés, causado pelos nervos (é que ainda por cima sou um bocado estranha).
Eram 7.10h da tarde quando deixamos Bruxelas... Duas horas e dez minutos mais tarde. O cabrão do voo da manhã saiu à horinha, mas este tinha que atrasar tanto... enfim...
Chegamos a Lisboa às nove.
Enquanto nos dirigiamos para buscar a bagagem eu digo:
- Ok... Mais duas etapas. Ter a bagagem e o carro estar disponível.
- Já nem digo nada... O carro é certo, mas a bagagem... desconfio que o azar ainda não acabou...
- Ya... o carro está assegurado, é a única coisa que não correrá mal.
Aguardamos pela bagagem. Tempo suficiente para sentirmos o sistema nervoso quase a explodir cada vez que olhavamos para as longas filas onde as pessoas reclamavam bagagem perdida.
Finalmente as malas chegaram. Sorrimos um para o outro, sem dizer nada, porque no fundo queriamos era chegar rápido a Setúbal...
Quando nos dirigimos ao balcão para levantar o carro eis que nos dizem que não têm carro para nós "pedimos imensa desculpa blablabla mas ficamos sem carros". Eu ri-me. Daqueles risos nervosos, histéricos, assustadores, como quem está prestes a cometer uma loucura. Mas acalmei. Fomos de taxi para Setúbal, e voltamos no dia seguinte, para levantar o carro, custos reembolsados na hora pela Europcar. Confesso que até foi bom não ter que conduzir para Setúbal nessa noite. Já não aguentava o cansaço.
Disseram-nos que tinham um carro disponível a partir das seis da manhã (?), mas como eu já estava queimada, disse ao Mário para ligar no dia seguinte de manhã, e perguntar. Só às três da tarde é que tivemos carro, altura em que abalamos para o Porto. Ou seja... Um dia e meio de férias foi basicamente para a sarjeta.
Portanto, viajar na altura de Natal? Nunca mais!

9 comentários:

pedro disse...

bela aventura... mas mesmo assim, caraças... num disseram nada enquanto cá estiveram... não é bonito, cachopos...

Jo disse...

Desculpa Pedro, nao deu mesmo. Infelizmente nem para ver a familia toda deu. Foi um corre corre, com quatro horas de sono por noite. Na ultima noite nem tres horas dormimos. Foi mm muita correria.
Mas ja sabes que tens as portas abertas. Aparece ca, pah! Traz a Catarina.

Mie disse...

Ja percebes pk e que eu detesto ir a PT? ;)
Bem vinda e feliz 2011.
Beijinhos.

Jo disse...

Mie, agora sim, percebo ;)
BOM ANO !!!!
BEijo grande!

Lara* disse...

oh kerida...ao nmenos o tempo que tiveste, pode ter sido pouco, ams foi de certeza do melhor... :D
jatinha tanats saudades dos teus posts :D

beijinho mais que enorme**

(vais mesmo ter uum Noah!!! yessss xDDDD)

beijinhoo*

Jo disse...

Ola pequenina :) Sim, foi bom :D
é um Noah sim !!!!! :D :D
Bom ano minha linda!!! BEIJO ENORME

d_domingues disse...

Ihhhhhhh! E eu a pensar que tinha sido a unica a ter um inicio de férias do camandro! Isto anda no ar! É um virus ou coisa que o valha!

(Entretanto já percebi que vais ter um menino! Muitos, muitos Parabens!)

Jo disse...

Ehehh foi mesmo mau viajar no Natal. Toda a gente que conheço que foi para Portugal viu-se e desejou-se!!
Bgda Daniela :)
Beijo!

Cindy disse...

Ah! Já encontrei!! Beijocas